A Força é poderosa em Star Wars: Battlefront

A Força é poderosa em Star Wars: Battlefront

Estava eu de boa, sozinho em casa, pensando no que jogar pra passar o feriadão enquanto meus pais viajam… Aí do nada o amigo Patrick (valeu, mano!) me lembra de baixar a demonstração de Star Wars: Battlefront.

Geralmente eu não curto muito jogos puramente multiplayer no geral. Sempre gostei mais de jogar sozinho, apesar de já ter me divertido um bocado com Diablo II, Counter-Strike, Team Fortress 2, Left 4 Dead, o modo multijogador de Mass Effect 3, mais recentemente o Battlefield 4 e outros games semelhantes. Mas como já fazia um tempo que eu não jogava nada parecido e como o beta do novo jogo de Guerra nas Estrelas foi liberado para todos (diferente do beta de Need for Speed) eu pensei: por que não?

Mal sabia eu do hype no qual estava me metendo!

sw-battlefront-17

Pra começar, eu fiquei feliz por saber que meu notebook conseguirá rodar o jogo com certa facilidade, ao menos na maioria dos trechos. Apesar de ele ter apenas metade da memória RAM (8 GB) exigida para rodar o jogo, consegui me divertir um bocado durante o período de testes estabelecido.

Também me agradou bastante o fato de a EA estar cada vez mais aprendendo com os erros de Sim City: na versão final, o “Battlefield de Guerra nas Estrelas” terá alguns modos para um jogador e tais modos poderão ser jogados offline sem problema nenhum, com o propósito de dar a chance aos jogadores iniciantes de se prepararem com calma para as batalhas online. Não cheguei a testar se já dava pra jogar desconectado no único mapa single-player disponível na demo (Tatooine no modo Survival), mas também não vi motivo pra me preocupar com isso já que joguei esse modo sem nenhum problema aparente (apesar de um ou outro bug na inteligência artificial dos inimigos, o que é normal acontecer em um jogo em fase de testes). [Nota do Sayron: Uma pena não ter um modo campanha dentro do jogo, mas em contrapartida os modos single-player também suportarão multiplayer local, provavelmente splitscreen. E não dava para jogar o modo single sem estar conectado nesta demo. Minha internet me abandonou em dado momento e fiquei sem jogar…]

sw-battlefront-27

Algumas partidas depois, finalmente resolvi jogar online e gostei muito dos modos de jogo que a DICE está criando! Totalmente tematizados e condizentes com o espírito dos filmes, além de serem bem diferentes do “feijão-com-arroz” de todo shooter multiplayer (deathmatch, capture the flag, etc), os dois modos disponíveis neste beta são muito divertidos e despertam um certo sentimento de urgência durante as partidas.

Como eu sou um noob desgraçado e quase sempre morria baleado, acabei me divertindo mais no modo Drop Zone, tendo conseguido capturar alguns pods sem tantas dificuldades, apesar de matar um inimigo pra cada 3 vezes que eu morria… :p

sw-battlefront-34

Mas o outro modo de jogo, Walker Assault, com certeza foi o mais incrível de se jogar! Foi muito bacana tentar impedir os malditos AT-ATs de destruírem minha base de operações da Aliança ou eliminar a escória Rebelde e sua tentativa pífia de me impedir de cumprir os objetivos do Império, em um grandioso mapa ambientado em uma das cenas mais emblemáticas da trilogia clássica! Uma das coisas que eu achei mais legais é você realmente chegar ao extremo de andar lado a lado com os gigantescos droides imperiais, que realmente tem participação ativa nos combates ao invés de servirem apenas de enfeite.

A cereja do bolo foi a sacada da DICE de dar aos jogadores a chance de encarnar o Luke Skywalker ou o Darth Vader durante as partidas! Eu não faço a mínima ideia de como se fazia isso: talvez o sistema escolhesse aleatoriamente um jogador para jogar como um dos personagens (dependendo do time em que está) ou talvez fosse necessário estar no nível 5 (o máximo permitido pela demo) ou mesmo pegar algum item específico no cenário… só sei que eu sempre abria um sorriso toda vez que eu via os dois mais icônicos e consagrados personagens da saga de George Lucas perambulando no meio da neve! [Nota do Sayron: Todas as naves, robôs, equipamentos e heróis do jogo necessitam que você pegue uma espécie de moeda espalhada pelo campo de batalha, então para conseguir encarnar esses personagens precisa-se achar as moedas de Heróis e ser rápido em ativar para não perdê-la. Assim você encarna Vader, se estiver do lado Imperial, ou Luke, se estiver do lado dos Rebeldes.]

A parte técnica do jogo também está ficando realmente magistral! As inigualáveis músicas e efeitos sonoros dos filmes estão reproduzidas aqui de forma extremamente fiel e os gráficos desse jogo estão uma sacanagem de tão bonitos, mesmo com as configurações ajustadas no mínimo nas opções! Todas as screenshots que vocês estão vendo ao longo desse post e na galeria abaixo são fotos que eu mesmo tirei enquanto jogava (chupa NDA!) e mesmo com os gráficos no low o jogo manteve muitos efeitos bacanas e ficou realmente muito bonito! Imaginem essa belezinha rodando em um PC com uma potência bacana!

Este slideshow necessita de JavaScript.

É muito bom perceber como a EA e a DICE estão trabalhando com capricho para entregar um jogo bem feito e respeitoso com uma das maiores sagas dos cinemas. Apesar do preço salgado me obrigar a esperar um pouco mais para comprá-lo no futuro, Torço para que o produto final realmente corresponda à excelente impressão que esse período de testes causou em mim e em muitos outros jogadores neste fim de semana.

O Sayron e o Storino também testaram o Star Wars: Battlefront na versão para Ps4 e até gravaram um gameplay maroto. Se você não teve como jogar ou apenas marcou bobeira, veja como o jogo está ficando nos vídeos abaixo!

Parte 01:

Parte 02:

Analista de Sistemas, desenvolvedor web e webdesigner freelancer. Sou viciado em videogames, amo literatura, tô quase voltando a desenhar e os ensinamentos de Ben Parker formaram o meu caráter.

Tags: , , , , ,
Arte de fundo criada por Nataly Al-Sayf
Portfólio - Facebook - Twitter - Tumblr
Voltar para o topo
Arte de fundo criada por Nataly Al-Sayf
Portfólio - Facebook - Twitter - Tumblr
Voltar para o topo