Início » PC » O homem veio do barro… a mulher da costela… e a polêmica do Rust

O homem veio do barro… a mulher da costela… e a polêmica do Rust

Mais um dia, mais uma polêmica envolvendo personagens femininas em videogames. Sayron Schmidt bate um papo sobre o que ocorreu recentemente no jogo Rust

rust-game

Às vezes acontece de alguns jogos meio desconhecidos provocarem a ira instantânea dos jogadores por conta de alguma atualização dentro do jogo e esses jogos acabam se tornando o hype do momento, além de um lugar melhor de se jogar caso ele seja multiplayer online. Esse talvez seja o caso de Rust, jogo de sobrevivência que está desde a sua última atualização causando polêmicas e desavenças no mundo dos games.

Primeiramente irei falar um pouco do que é o Rust: é um jogo sandbox (mundo aberto) focado na evolução, sobrevivência e combates PvP (Players vs Players), multiplayer e que está em early access (acesso antecipado) na Steam.

A ideia é que seja tudo o mais aleatório possível: você não constrói seu personagem, ele é gerado automaticamente pra você (e esse é o ponto da discussão); o local de respawn é alterado toda a vez que você morre; ao morrer e voltar, seu inventário é zerado e tudo o que resta é uma pedra, uma tocha e sua nudez. Há meios de se fugir do respawn aleatório construindo uma bela casinha em algum canto do jogo e colocando um saco de dormir ou uma caminha gostosa para que possa ressurgir ali sem maiores inconvenientes, mas quanto ao inventário não há o que fazer além de tentar sempre salvar seus itens em baús dentro da sua base.

rust-casa-do-sayron

ZZzz..U_U

Então acho que deu pra pegar a ideia né? Seu personagem é gerado aleatoriamente a cada wipe (atualização que zera os servidores, gera um novo mapa e limpa todas as construções) que acontece sempre na primeira quinta-feira de cada mês. Os mapas, como dito anteriormente, são gerados randomicamente. O lugar de respawn é randômico. Basicamente todo o jogo é assim.

Mas vocês devem se perguntar então qual é a treta no fim das contas?

Simples: antes da última atualização, só existiam avatares masculinos no jogo. Não importava se você, jogador, era homem ou mulher, seu personagem SEMPRE era um homem. Randomicamente era definido cor de pele, altura, peso, etnia e até o tamanho da piroca (já que você sempre nasce peladinho).

E NINGUÉM nunca reclamou disso. Sim, ninguém, inclusive muitas meninas que fazem parte do jogo.

rust-cacador

Mas aí, veio o wipe da última quinta-feira (07) com atualizações maneiras, incluindo a adição de personagens femininas… e eis que muitos jogadores homens viram seus avatares ganhando peitos e perdendo seus ~preciosos~ pintos. E ao contrário do que muitos imaginam eles ficaram revoltados, como demonstrado nessa matéria da Vice e nessa outra da Quartz.

E sim, eu fui um deles que virei menina. Mas ao contrário da reação de muitos jogadores, eu achei massa demais!! A ideia do jogo é justamente essa: ser diferente de outros survivors como DayZ – onde você pode desenvolver avatares únicos customizando-os logo de cara – e randomizar seu avatar com o auxílio de algoritmos.

Rust é um jogo aleatoriamente aleatório, não tem como fugir disso.

Agora, muitos jogadores estão sentindo-se lesados por terem virado mulherzinhas (Lesados… hum?!? Hum?!?) e, além de reclamar muito por aí, estão ameaçando boicotar ou até mesmo parar de jogar por conta dessa atualização e exigem – sim, eu disse EXIGEM – a possibilidade de escolher o gênero de seus personagens.

Amigo, a base fundamental do jogo é o que? A-L-E-A-T-O-R-I-E-D-A-D-E (Sim, eu sei que vocês irão cansar de tanto ler a palavra aleatório hoje, mas não tenho como evitar o seu uso…)! O mais engraçado é que quando descobriu-se que havia um algoritmo que puxa sua Steam ID, faz umas contas loucas e gera o tamanho do seu pênis (!!!) rolou uma polêmica quase ínfima (ou porque muitos jogadores gostaram da ideia de tirar a censura de nudez do jogo pra ficar manjando os coleguinhas…).

rust-construcao

Mas a verdade é que nem o tamanho da piroca nem o sexo do avatar importam, a diversão será a mesma e o jogo será o mesmo! E não adianta resmungar por aí porque tudo quanto é característica dos avatares do jogo é gerada por cálculos parecidos com esse, não só o sexo do personagem ou o tamanho do membro.

Agora vão polemizar por conta disso? A maior e principal característica do jogo como um todo?? Bitch please!!!

Meus caros, já vi muitas meninas jogando em diversos servers BR e gringos e as moças tinham avatares masculinos antes da atualização e não ficavam de mimimi. Pelo contrário, isso até ajudava as garotas a evitar que sofressem assédio (as meninas sabem como isso é um saco) ou qualquer outro inconveniente que rola por conta do sexo do player.

E acima de tudo, isso faz com que se crie um fator novo in-game: o fato de não saber com que jogador(a) o(a) jogador(a) está lidando te torna mais cauteloso e faz com que a qualidade do jogo se eleve. Tudo isso se deve pela, já repetida exaustivamente aqui, aleatoriedade do jogo.

rust-mulher

Sejam bem-vindas!

Companheiros de Rust que se sentiram lesados, se conformem ou desinstalem seus jogos, pois isso com certeza não irá mudar visto que Garry Newman (o criador e desenvolvedor do Rust) não está preocupado se vocês gostaram ou não dessas alterações e sim com toda a visualização que o jogo dele está tendo graças ao mimimi de vocês (e o futuro $$$$$ que virá por conta disso).

Agora fiquem com uma zoeira básica que rola dentro do jogo:

Categorias: Artigos, Linux, Mac, Opinião, PC, Windows
Tags: , , ,

Curitibano que não fala lEitE quEntE, mas acha que biscoito é um ultraje as bolachas. Joga video games desde o dia em que seu pai apareceu com um Atari e um grande saco repleto de jogos e desde então já ouviu muitas vezes "esse video game vai estragar a televisão" e "você vai ficar cego de tanto olhar para essa tela".