Início » Random » Thank You For Playing

Thank You For Playing

Tudo que tem um início, tem um fim.

5 anos, 11 meses e 2 dias. Esse é o tempo de vida deste blog.

Estes 2148 dias sem sombra de dúvida foram valiosíssimos para mim, pois foi graças ao Conquista que eu pude externar minhas opiniões sobre meu hobby favorito com total e absoluta liberdade, discutindo sobre sua indústria, seu comércio, sua cultura, sua comunidade, seu comportamento, suas personalidades marcantes, analisando seus jogos e disseminando suas notícias de uma forma que eu sentia muita falta de ver no restante da imprensa especializada após o fim da Era de Ouro dos Blogs™.

Mas infelizmente chega um momento de nossas vidas no qual precisamos priorizar alguns objetivos em detrimento de outros, simplesmente para viver o dia-a-dia. Recentemente eu comecei a me dedicar a alguns projetos pessoais – sobre os quais eu entrarei em detalhes no fim deste post – e isso não apenas mudou completamente minha rotina (já completamente afetada pelos meses de isolamento social que estou mantendo para me proteger da COVID-19), mas também mudou os rumos da carreira profissional que eu desejo seguir a partir de agora.

Para que eu possa atingir esses meus objetivos – e para que eu possa garantir que possa continuar colocando comida na mesa da minha família – sacrifícios precisaram ser feitos. Por esta razão, diferente das outras vezes que eu precisei fazer um hiato aqui no blog e voltei alguns meses depois revigorado e pronto para produzir mais conteúdo, precisei tomar uma medida mais drástica e definitiva. Uma medida que me deixa um pouco triste, de fato… mas como certa vez disse o Oráculo para Neo: “tudo que tem um início tem um fim”.

Assim sendo, a partir de hoje o Conquista tem suas atividades definitivamente encerradas.

Meus rumos de hoje em diante

Logotipo do meu estúdio de jogos, o Studio Kraken, sediado em Natal, RN.

O encerramento do Conquista irá acontecer porque minha rotina mudou radicalmente desde o começo de 2020: além do meu trabalho tomando o tempo de costume, comecei a estudar desenvolvimento de jogos graças a um curso livre que ganhei vaga no Instituto Metrópole Digital da UFRN. E, ainda por cima, fui com a cara e a coragem e me tornei desenvolvedor de jogos junto com o Victor, com quem abri o Studio Kraken, nosso estúdio de criação de games independentes onde nos dedicaremos a criar jogos narrativos, dos gêneros poind and click e visual novel.

Essas três atividades profissionais, mais a minha rotina pessoal, acabaram minando completamente o pouco tempo que eu ainda tinha para me dedicar ao Conquista. Não só os planos atuais (como o podcast ConquisTALK, que é praticamente um sonho realizado) como planos que seriam realizados futuramente (como os projetos Focus Podcast e Geek News, que estavam nascendo e tiveram que ser indefinidamente adiados por minha ausência) infelizmente foram afetados pela minha falta de tempo para continuar tocando o barco, gerenciando a minha distinta equipe de companheiros e produzir conteúdo junto com eles. E, ao contrário do que houve das outras vezes, não faço a mais nula ideia de quando essa situação irá mudar.

Muito obrigado à minha querida equipe…

Eu nunca tive intenção de transformar o Conquista em um meio de fazer dinheiro e viver dele, e sempre gostei de escrever sobre videogame como uma extensão do amor que eu sinto por esse hobby. Quando mais pessoas vieram ao meu lado escrever sobre games comigo, quis acreditar que eles foram movidos por essa mesma paixão.

Mas eu entendo totalmente que precisamos botar comida na mesa e por isso prioridades precisam ser dadas. E é por isso que eu agradeço do fundo do coração a todo mundo que doou um pouco do seu preciosíssimo tempo pra me ajudar a fazer o Conquista crescer e ser o melhor blog sobre videogame que ele poderia ser.

…e muito obrigado a você, caro(a) leitor(a) e ouvinte.

Se o Conquista durou quase seis anos entregando o conteúdo que entregou na forma de textos, podcasts e o que mais a gente conseguisse bolar com a liberdade que sempre nos orgulhamos de ter foi graças a VOCÊ, que acreditou que éramos capazes de oferecer um conteúdo bacana, confiou no nosso potencial e nos deu uma chance de ao menos tentar despontar como mais uma opção de imprensa especializada em games.

Por isso eu não poderia ser mais grato pelo público pequeno, porém espetacular e especial que conseguimos conquistar ao longo desses anos, muitos dos quais se tornaram grandes amigos para levar no coração pelo resto da minha vida.

Muitíssimo obrigado a você, por ter nos acompanhado durante todos esses anos, lendo nossos textos e ouvindo nossos podcasts. Em um mundo onde grandes portais cada vez mais tratam os leitores como meros números em um gráfico do Google Analytics, vocês foram o nosso norte e nossa inspiração para fazer mais e melhor.

Internet afora

O Conquista está fechando suas portas, mas não significa que ficaremos parados, obviamente. Seguiremos nossos caminhos nas nossas vidas pessoais e profissionais… mas vocês podem continuar nos acompanhando em nossas redes sociais pessoais e em outros lugares na internet onde estamos presentes:

Talbone está sempre desenvolvendo seus jogos e manifestando seu amor pela realidade virtual e aumentada em seu Twitter, @iTalbone. Além disso, ela está sempre publicando suas criações de jogos em https://italbone.itch.io/ e em seu site pessoal https://talb.one.

Zuno Ribeiro também prossegue em sua luta para terminar seu mestrado, enquanto conclui seu projeto de jogo Chezzo. Vocês podem acompanhá-lo em @Zunoblade.

Paulo Carvente volta e meia fala sobre seu outro hobby favorito, o futebol, no podcast Especialistas. Até mesmo eu que não curto futebol acho o podcast bem divertido e informativo, e recomendo bastante! Seu Twitter é o @paulcarv.

Nataly Al-Sayf está nos brindando com seus incríveis dons artísticos em seu Instagram para artes, além de recentemente ter começado a publicar sua primeira história em quadrinhos, intitulada Astrae, no site WebToon. Ela também está presente no Twitter @vixxastra. Confira todos os seus outros perfis na internet em seu Linktree.

Victor Olavo Rocca, como já foi dito alguns parágrafos acima, está tocando o barco no Studio Kraken junto comigo. Nós estamos no Twitter com nossas contas pessoais (@victorolavoroca e @giancarlozero), sempre dispostos a trocar ideia sobre games, a vida, o universo e tudo mais, além de esporadicamente divulgarmos novidades sobre os games que estamos fazendo em @StudioKrakenRN.

Também sou imensamente grato a todos estes que foram citados aqui e todos os que foram registrados na nossa página de equipe. Sem vocês ao meu lado, o Conquista não seria uma fração do que é hoje.

Encerrando

Se tem uma coisa que me entristece com toda essa situação é infelizmente ser obrigado a fechar o Conquista em um momento em que eu acredito que ele mais precisaria permanecer aberto e ativo.

Eu ainda tenho muito a dizer sobre videogame e sobre o contexto sociopolítico em que estamos inseridos no momento: sobre como os games estão sendo incrivelmente benéficos para ajudar as pessoas a suportarem o isolamento social com um pouco mais de serenidade; sobre como a extrema-direita foi a grande responsável por transformar uma comunidade já bem problemática, que ainda não havia cicatrizado as escaras do Gamergate, em um celeiro para protofascistas; sobre como nós, como membros conscientes dessa mesma comunidade, podemos reverter essa situação, mas muitos dos que tem poder de voz, influência e posicionamento na internet preferem se isolar em seus pedestais e ecoar a narrativa infame de que “gamer odeia minoria e tem que acabar”… entre muitas outras coisas.

Mas infelizmente, por todos os motivos já explicados nesse longo texto, não terei mais como manter o Conquista ativo para expor o que penso de maneira mais eficiente e eloquente do que em um punhado de tweets. Então jogo aqui a sementinha para que, talvez, alguém leia, reflita e incentive a reflexão e a conscientização, dentro e fora da comunidade gamer.

No mais, despeço-me com o coração cheio de alegria, por ter conseguido deixar esta marca na internet junto com os meus amigos.

Obrigado por acreditar no Conquista.

Giancarlo Silva
Editor-chefe

[Agradeço a quem puder me dizer quem é
o(a) artista criador(a) da arte da imagem destacada,
para que eu possa lhe dar os devidos créditos.]

Categorias: Destaques, Random

Analista de Sistemas, desenvolvedor web e webdesigner freelancer. Sou viciado em videogames, amo literatura e os ensinamentos de Ben Parker formaram o meu caráter.